A Bíblia e o Trabalho

A Bíblia e o Trabalho
O novo livro do Pr. Kleber Maia

quinta-feira, 22 de março de 2007

Oração (Tipos de Oração)

Oração (Tipos de Oração)
Leitura: Lc 18.1-8

A Bíblia nos manda orar (Mt 26.41; Mc 14.38; 1 Ts 5.17; Tg 5.16) com toda sorte de oração (Ef 6.18). Há diversos tipos ou espécies de oração e cada um deles segue princípios claros. Há orações que não buscam necessariamente alguma coisa de Deus. Outras visam alterar uma circunstância em nossa vida ou na vida de terceiros. A todas elas Deus deseja ouvir (Sl 65.2; Pv 15.8b).

Níveis de Oração
Poderíamos classificar as orações em três níveis diferentes: Deus, nós e os outros. Dentro de cada um desses níveis há diversos tipos de oração:

1. Deus como centro das nossas orações
Há orações que são dirigidas a Deus, visando Deus mesmo, o que Ele é, o que Ele faz e o que Ele nos tem feito.
· Ações de Graça - A expressão do nosso reconhecimento e gratidão a Deus pelo que Ele nos tem feito. Exemplo (Sl 103)
· Louvor - São expressões de louvor a Deus pelo que Ele faz. Louvar é reunir todos os feitos de Deus e expressá-los em palavras, numa atitude de exaltação e glorificação ao Seu Nome, que é digno de ser louvado. Exemplo: (Sl 46; Lc 1.46-55).
· Adoração - O tipo de oração que exalta a Deus pelo que Ele é. É o reconhecimento do que Ele é. É a resposta do nosso amor ao amor Divino. Exemplo (Sl 100; 1 Sm 2.1-10).

2. Nós mesmos como o centro das orações
Aqui vamos a Deus para apresentar necessidades pessoais.
· Petição - É “um pedido formal a um poder maior”. É a apresentação a Deus de um pedido, visando satisfazer uma necessidade pessoal, tendo como base uma promessa de Deus. Exemplo: (Sl 59).
· Entrega - É a transferência de um cuidado ou inquietação para Deus. É lançar o cuidado sobre o Senhor, com um conseqüente descanso. Essa oração é feita quando um cuidado, um problema ou inquietação nos bate à porta. Exemplo: (Sl 38; 2 Cr 20.5-12).
· Confissão – Pela oração, confessamos a Deus nossos pecados e fraquezas, pedindo o Seu perdão e restauração. Exemplo (Sl 51; Ed 9.5-15)

3. Os outros como centro das nossas orações
Aqui vamos a Deus como sacerdotes, como intercessores, levando a necessidade de outra pessoa. Interceder é colocar-se no lugar de outro e pleitear a sua causa. Exemplo: (Jo 17).

Oração contendo adoração, louvor, confissão, petição (Ne 9; Mt 6.9-13)

Formas de Oração

· Oração Privada (Mt 6.6). Cada filho de Deus tem direito de entrar em Sua presença, com confiança, e apresentar-Lhe a oração da fé (Hb 4.16). Nessa forma de oração só o Espírito de Deus é testemunha. Ela pode ser feita apenas no coração, ou em palavras audíveis.
· Oração de Concordância (Mt 18.18-20).. Aqui, dois ou três se reúnem em comum acordo sobre o que pedem a Deus. Há um poder liberado através da concordância (Dt 32.30).
· Oração Coletiva (At 4.23-31). Esta é feita quando o Corpo se une em oração. É uma oração de concordância com um número maior. Quando um corpo de cristãos levanta sua voz a Deus, unânime, não só na palavra ou expressão, mas no mesmo espírito, como na Igreja de Jerusalém, há uma grande liberação do poder de Deus.

Recursos de auxílio à oração
Toda vida e manifestação do poder de Deus é o resultado da união entre o Espírito Santo e a Palavra de Deus. Esses dois grandes recursos à nossa disposição para o exercício espiritual da oração.
· Orando a Palavra - Orar a Palavra é tomar a promessa de Deus e levá-la de volta a Ele, através da oração (Is 62.6-7). A vontade de Deus é a Sua Palavra e toda oração de acordo com Sua vontade, Ele ouve (1 Jo 5.14).
· Orando no Espírito (1 Co 14.14; Ef 6.18; Jd 20) - Em áreas conhecidas pela mente, podemos aplicar a Palavra escrita, orando de acordo com o nosso entendimento. Mas, quando chegamos ao limite da mente, o Espírito Santo vem em nosso auxílio (Rm 8.26-27). Podemos orar no espírito, pelo Espírito de Deus, e também orara em línguas (Rm 14.14,15).

Armas de Combate na Oração
A oração tem terríveis inimigos no reino das trevas, mas Deus nos deu os recursos inesgotáveis da Sua graça para nos conduzir em triunfo. (Dn 10.12-21; Ef 6.10-18; 2 Co 10.4-5).
Jesus nos deu autoridade de ligar e desligar (Mt 18.18). Podemos lançar mão dessa autoridade e declarar guerra às forças de Satanás, enfrentando-as:
1. Na autoridade do nome de Jesus, a Quem tudo está sujeito (Lc 19.29; Mc 16.17).
2. Com a arma de combate, que é a Palavra de Deus (Ef. 6.17).
3. Sob a cobertura do sangue de Cristo e no poder do Espírito Santo (Ap 12.11; Lc 4.14). O inimigo será vencido por um poder maior (Mt. 12.29; 1 Jo 4.4; Tg 4.7).
Obstáculos à Resposta de Oração

1. Relacionamentos destruídos (1 Pe 3.1,7; Mt 5.23-24). A vida familiar deve ser posta diante de Deus. Quando as orações não estão sendo respondidas, pode haver falha no relacionamento entre cônjuges, pais e filhos, irmãos, etc.
2. Coração que não perdoa (Mc 11.25). Qualquer que guarda espírito de rancor ou mágoa contra alguém, fecha os ouvidos de Deus para sua própria petição.
3. Contenda (Tg 3.16). A contenda é simplesmente agir movido pela falta de perdão. Paulo declara que por causa de contendas Satanás pode tornar cristãos prisioneiros de sua vontade.
4. Motivação errada (Tg 4.3). Um sério obstáculo à oração é pedir a Deus coisas que realmente não necessitamos, com o propósito de satisfazer desejos egoístas. O propósito primeiro da oração deve ser a glória de Deus (1 Co 10.31). Exemplo: (Mt 20.20-23; Lc 9.51-56)
5. Pecado não confessado (Is 59.1,2). Uma atitude de rebeldia ou desobediência à Palavra de Deus fecha os Céus para nós. Qualquer pecado inconfessado torna-se inimigo da oração. Uma vida de obediência, porém, abre o caminho à resposta de Deus (1 Jo 3.22).
6. Ídolos no coração (Ez 14.3). Ídolo é toda e qualquer pessoa ou coisa que toma o lugar de Deus na vida de alguém. É aquilo que se torna o objeto supremo da afeição. Aquilo que mais ocupa o nosso pensamento. Deus deve ser supremo em nossa vida.
7. Falta de generosidade para com os pobres e o trabalho de Deus (Pv 21.13). A recusa de ajudar o que se encontra em necessidade, quando podermos fazê-lo, impede a resposta às nossas orações.
8. Dúvida e incredulidade (Tg 1.5-7). A dúvida é ladra da bênção de Deus. A dúvida vem da ignorância da Palavra de Deus. A incredulidade é quando alguém sabe que há um Deus que responde às orações, e ainda assim não crê em Sua Palavra. E não crer nas promessas é duvidar do caráter de Deus.

Devemos orar. Não somente estudar oração, mas praticá-la. “A maior tragédia não são as orações que não foram respondidas, mas as que não foram feitas”. Ver (Tg 4.2).

Obras Consultadas:
HYBELS, Bill. Ocupado Demais para Deixar de Orar. Campinas: United Press, 1999.
MILHOMENS, Valnice. Tipos de Oração. São Paulo: Palavra da Fé, 2000.

8 comentários:

Anônimo disse...

Uma Benção este artigo sobre oração; que Deus continue o abençoando.

francisco lusivaldo soares disse...

DEUS ABEMÇÕE TODOS QUE FAZEM O DOUTRINAS BIBLICAS, VOCÊS ESTÃO EDIFICANDO MUITAS VIDAS COM OS ENSINOS; A PAZ DO SENHOR SEJA COM TODOS VOCÊS AMÉM.

Bel disse...

Que Deus te ebençõe e te guarde e que continue te usando pra libertar almas pra Deus

Claudianora disse...

Deus seja Louvado pela vida dos criadores desse blog, tenho muita vontade de fazer teologia, no entanto não tem sido possível no momento. Então recorro a este ensinos maravilhosos, que tem sido a uma verdadeira escola para mim. Apaz do Senhor Deus os abençoe!

Anônimo disse...

maravilhoso este estudo. que DEUS abencõe.

Anônimo disse...

ABENÇOADOS SEJAM.
OTIMO TEXTO
SÃO ESCRITORES QUE NOS ABENÇOAM MUITO COM BELO TEXTOS COMO ESSES
OBRIGADO E ABEÇOADOS SEJAM OS IRMÃOS.

Edvaldo Olveira

Charlles Oliveira disse...

Caro Ev. Kleber Maia, A Paz do Senhor!

Quero parabenizá-lo pelo excelente blog, contribuindo para edificação dos servos do Senhor através da exposição teológica da Palavra de Deus.
Adicionei o link “Doutrinas Bíblicas” no nosso blog “O Assembleiano”, e desde já solicito mais informações sobre o livro DOUTRINAS PRÁTICAS para divulgação em uma de nossa postagem.

Grato,
Charlles Oliveira, Pastor da AD em Venha Ver - RN
WWW.oassembleiano.com

Buga Fernandes disse...

Glória a Deus por sua vida, continue pregando a palavra que traz vida e nos leva para mais próximos de Deus. Muito Obrigado este ministério tem sido benção para minha vida.